Movimento Parque Verde

Assina a Petição

 

 

 

quinta-feira, agosto 03, 2006

Era uma vez...


Cai-se no erro de pensar que acontece só aos outros, mas a dura realidade é que a morte está tão perto como um abrir e fechar de olhos. Venho aqui falar um pouco da vida nocturna, reflectir um bocadinho do que está mal, no que deve ser mudado urgentemente na minha opinião. Todos nós jovens gostamos de sair à noite para os bares, discotecas, viver intensamente umas horas que fazem esquecer por um período de tempo os nossos problemas, medos etc. Há que saber estar dentro deste clima, controlar as emoções para não se cair em excessos que podem acabar mal, muito mal... falo obviamente do álcool e das velocidades ao conduzir. Se virmos bem o problema não recai totalmente sobre algumas loucuras na estrada que levam à morte tantas pessoas por ano. Vamos andar com a "fita para trás" e centrarmo-nos no centro do problema, onde tudo começa. As discotecas abrem muito tarde em Portugal como se sabe, colaborando assim com os bares que permanecem cheios até às 4 da manhã, hora limite para fecharem. A essa hora é quando as discotecas têm maior números de entradas, como vêem tudo tem uma lógica. Quando os jovens entram no Pessidónio, Vinyl, Bergantim nessa altura, muitos deles para não dizer a maioria já vêm embriagados do exterior, preparados para ficarem ainda pior. Às 6h ou 7h quando saiem já estão impraticáveis para trazer o carro. O acidente que vitimou 5 jovens ontem na Figueira não pode passar em claro e deve servir de lição para todos nós e quando falo em todos nós, falo que as discotecas podiam passar a fechar às 4h e abrir à meia noite por exemplo. Nos EUA, Inglaterra, Irlanda e outros países da UE é assim que funciona e bem na minha opinião. Para mim está em causa a segurança das pessoas, que se desenrola à volta desta panorâmica perigosa que assistimos por cá. Histórias como "era uma vez 5 jovens que morreram de acidente de automóvel ao sairem de uma discoteca..." é triste ouvir, ver, resta-nos sempre lamentar mas isso não chega!

Comments on "Era uma vez..."

 

<Anonymous Anónimo said ... (12:42 da manhã) : 

Temos na nossa terra um exemplo, felizmente nao tão dramático, que é o Brito do Vicius Bar.

 

<Anonymous Anónimo said ... (4:25 da tarde) : 

sim, mas não acho que alterar as horas de fecho ia mudar alguma coisa.
Na maioria dos casos o pessoal já entra bebedo nas discos porque beber lá dentro sai mais caro.
Percebem, não é pelo que se bebe lá dentro. só se tb alterassem a hora de fecho dos bares, lá para as 23h ou meia-noite. Mas, muitas vezes essa é a hora que se acaba de comer e se sai para beber um copo.´
É um assunto complicado

 

<Anonymous Bloxeiro said ... (8:07 da tarde) : 

Porque não voltar a abrir as disc às 21horas e encerra-las á uma da madrugada? Como antigamente e não era por isso que deixava de ter clientela, nem de apanharem uns "pifos". O saudoso "Jacques" estava sempre a abarrotar...Outros tempos outros horários. Enfin...e vinha gente de longe, muito longe para lá estar a horas que a partir de uma certa hora a festa era só para quem lá estava dentro...Tivessem vindo mais cedo!

 

<Blogger JAM said ... (8:17 da tarde) : 

É uma questão de hábito nada mais. Ninguém disse para se fechar os bares às 23h, podem na mesma fechar às 4h e serem independentes das discos, coisa que não acontece porque há uma ajuda mútua para ganharem ambos. Na Irlanda ao início também foi um escândalo proibirem os fumadores de fumar nas discos e baress e a lei foi para a frente sem medo. Nos EUA como disse em muitos estados, não todos, já é assim aos anos... é tudo um problema de superar os vícios e os portugueses são agarrados a eles mas não somos diferentes dos outros! é muito bonito sair-se à noite e entrar-se em casa às 6h depois de se curtir na discoteca... mas há opções que têm de ser tomadas sem olhar para tràs. Não se pode ter tudo, tem de se decidir friamente e ver o melhor para todos, é pena as coisas não funcionarem assim e Portugal continuar agarrado aos lobbies políticos que não deixam que haja mudanças, mudanças corajosas.

 

<Anonymous Anónimo said ... (1:28 da tarde) : 

Meu caro José António Manata:

Permanessem?!.....

Não permaneças nessa. Permanecer é preciso, mas noutra.
Um abraço Amigo do

Português Suave

 

<Anonymous Anónimo said ... (3:37 da tarde) : 

Não me parece que o horário seja solução! A educação, a mentalidade e a falta de juízo... Hoje desresponsabilizamo-nos de tudo, há sempre qualquer coisa que tem culpa e nunca quem bebe ou anda acompanhado de outras coisas! É cool, é baril andar no limite! Até um dia...

 

<Anonymous Anónimo said ... (4:27 da tarde) : 

Meu caro José António Manata:

Estiveste bem.
Parabéns.

Português Suave

 

<Anonymous  said ... (10:17 da tarde) : 

os velhos vicios são dificeis de combater. é preciso reeducar as camadas mais jovens para os sensibilizar para estes problemas.
Burro velho não aprende linguas. Quem anda no limite, continuará... até se queimar. Depois de sarada a ferida cairá no erro de novo.