Movimento Parque Verde

Assina a Petição

 

 

 

segunda-feira, dezembro 18, 2006

Bacalhau: Uma nova era

A pesca do bacalhau é uma actividade bem portuguesa e que interessa a todos. Quando nos sentamos à mesa com o bacalhau no prato, não nos apercebemos nem damos valor ao sacrifício que outros fizeram para ele chegar até nós. Estamos no Natal, uma época onde o bacalhau é rei na noite da consoada.
Na Noruega, Terra Nova, Gronelândia entre outros pesqueiros desta espécie, a tendência é para diminuir a cota do bacalhau, algo nada positivo para os bacalhoeiros portugueses, que ganham a vida lá fora, apanhando mau tempo pelo meio. Esta redução já se verifica no presente e prevê-se uma extinção definitiva por volta de 2048.
Mas vamos por partes: Na Noruega o stock mantém-se estável apesar de em 2007 a quota ser reduzida de 7% da actual. Na Terra Nova e Gronelândia a quota é zero, o que significa que não é permitido efectuar pesca directa ao bacalhau. Todas as capturas desta espécie são controladas no mar pelos inspectores da NAFO (organização que controla os recursos na área da Terra Nova), e em terra nas descargas do pescado pela DGPA (Direcção geral das Pescas e Aquicultura). No entanto é permitido capturar e manter a bordo até ao máximo de 5% de bacalhau em relação ao total de pescado a bordo.
As quotas de pesca são negociadas entre os países interessados ou organizações e a União Europeia que por sua vez a distribui pelos estados membros. Isto quer dizer que nenhum país sendo membro da EU pode negociar quotas bilateralmente com os países interessados.
É claro que nestes moldes as capturas são insuficientes para as necessidades de um país tradicionalmente consumidor do “fiel amigo”. Por duas razões: diminuição das quotas e quase extinção da frota por questões político-económicas.
Poderemos perguntar: Então se é quase uma espécie em vias de extinção e as dificuldades para o capturar são tantas, como é que ele aparece em quantidades industriais nos locais tradicionais de venda e nos hipermercados? Muito simples! Acabamos de entrar na nova era do bacalhau. O “fiel amigo”já não vem directamente da fonte de produção mas sim pelos meios de distribuição como qualquer outro produto que consumimos em nossas casas. Os principais fornecedores de bacalhau já não é mais a nossa frota bacalhoeira mas países como a Noruega e Islândia.
.
José Manata
.
Publicado em "O Fala Barato"- O Jornal da Cova Gala - DEZ/06

Comments on "Bacalhau: Uma nova era"

 

<Blogger Jorge Ortolá said ... (3:03 da tarde) : 

Olá,
estou aqui hoje para vos desejar boas festas e um ano de 2007 cheio daquilo que mais desejarem.
abraço

 

<Blogger Cristina said ... (1:31 da manhã) : 

Olá pessoal,
............♥
...........***
..........*****
.........*Feliz*
........*********
......************
.....******Natal****
....****************
...******************
..********************
..........****
..........****
..........****

Um feliz Natal para ti, e para todos que te são queridos,
Um beijinhu sincero :) :)

 

<Anonymous LFD said ... (9:40 da tarde) : 

Ha anos que ando a dizer que o melhor bacalhau era da Noruega...