Movimento Parque Verde

Assina a Petição

 

 

 

domingo, agosto 06, 2006

O Emigrante Tuga!



De certo já todos reparamos na "infestação" de emigrantes que todos os anos retornam às suas terras para passar as férias de Verão. Há mesmo aglomerados populacionais que duplicam o numero de habitantes nesta época.
Como Portugueses que se são, gostam de dar nas vistas, mesmo quando nada têm para mostrar.
Hoje com o DN, veio uma revista com um artigo de caracter humoristico, deveras caricato.
Segundo uma suposta sondagem, no mês de Agosto, Portugal é o país da Europa com mais Mercedes por metro quadrado. O Emigrante Português não prescinde do seu Mercedes (maioria das vezes alugado) para viajar para Portugal.
Mesmo que parte da familia resolva vir de avião ele trás o seu Mercedes para na sua terra ostentar uma vida cheia de sucesso (ou não).
Mesmo que Portugal construa o TGV e os preços das passagens de avião baixem a niveis nunca vistos, ele continuará a trazer o"seu" Mercedes.
A unica maneira de o Emigrante Tuga não fazer a viagem até Portugal de Mercedes (alugado ou não) é se o puder trazer no comboio ou no avião.
Pessoalmente não tenho nada contra nenhum emigrante Tuga, de certo modo até os admiro pela coragem de largarem tudo num país que é a sua pátria, em busca de uma vida melhor.
No entanto acho que, principalmente aos Franceses, lhes falta um pouco de Boa Educação, Civismo e Humildade quando vêm de férias. Digo quando vêm de férias porque não acredito que na França, no resto do ano, façam as basbaridades que os vejo fazer aqui.
Estacionam os seus "Mercedes" onde bem entendem, seja proibido ou não, esteja a empatar ou não o transito, atiram o lixo para o chão mesmo que tenham um caixote a 10 metros, chegam à praia e julgam-se dona dela e quando reclamamos com eles, a maioria das vezes respondem-nos em Francês. "Bla Bla Bla... também temos direitos a estar aqui"
Ouvi um destes dias um em conversa de café dizer que "fartamo-nos de mandar dinheiro para Portugal e vocês aqui não gostam do pessoal emigrante".
Meus caros emigrantes, não é a questão de ser emigrante, é uma questão de não gostar de que venham tomar para a nossa terra, onde vivemos todo o ano, atitudes condenaveis a todos os pontos, demonstrando falta de civismo e uma arrogancia bruta de quem se julga Dono do Mundo.
Se formos a vossas casas em França ou lá em que país for e, além de mostrarmos má educação, não nos comportarmos à altura, de certeza que também não gostarão de nós.
Salvo as devidas excepções que obviamente deve haver, acho que o retrato acima, infelizmente, anda muito perto da realidade.
Perante certas situações, dá vontade de dizer "Fora daqui, voltem para onde vieram"

Comments on "O Emigrante Tuga!"

 

<Anonymous Anónimo said ... (12:31 da manhã) : 

Meu caro Ricardo:

que parte da familia resolva vir de avião ele trás o seu Mercedes para na sua terra hostentar uma vida cheia de sucesso Mesmo que parte da familia resolva vir de avião ele trás o seu Mercedes para na sua terra hostentar uma vida cheia de sucesso (ou não). (ou não).

HOSTENTAR?!....

OSTENTA, exibe com aparato, isso sim! ...

Um abraço

Português Suave

 

<Anonymous Anónimo said ... (12:38 da manhã) : 

Meu caro Ricardo:
Houvi um destes dias um em conversa de café dizer que "fartamo-nos de mandar dinheiro para Portugal?!...

Ouvi, escutei!...

Um abraço
Português Suave

 

<Blogger Ricardo said ... (9:37 da manhã) : 

OK

 

<Anonymous  said ... (11:38 da manhã) : 

Bem, aparte os erros ortográficos que não cheguei a ver, acho que se tocou aqui num ponto fulcral.
Não se deve meter toda a farinha no mesmo saco, mas, há algum cheiro a verdade neste post. Alguns emigrantes (concordo que normalmente franceses) vêm para Portugal com uma atitude de possessão em relação à terra onde vivem apenas 2 ou 3 semanas por ano. Esquecem o civismo e acham que aqui tudo é permitido.
Se as autoridades policiais multassem estes senhores com mais regularidade em vez de fecharem os olhos por serem emigrantes, se calhar algo mudaria.
Em vez disso, quando chegarmos a Setembro, multam por tudo e por nada para equilibrar as contas.
Nós por cá, também pagamos pelos de lá.

 

<Anonymous banhista de todo ano said ... (2:45 da tarde) : 

Pra quando uma bandeira na praia para nos avisar da presença dessa praga?

 

<Anonymous Anónimo said ... (11:10 da manhã) : 

Isso, falem mal da emigração!
Se não fosse o dinheiro da emigração... Ai, Ai, nem quero imaginar.

 

<Blogger JAM said ... (2:24 da tarde) : 

Mais uma vez há pessoas que parecem não compreender ou não querer compreender o centro da questão... apenas se criticou o facto de os luso-franceses não em geral claro, virem para Portugal de férias e substimarem a terra que os viu crescer, coisa típica do emigrante que se quer mostrar! E quem fala da França fala de muitos outros países que têm emigrantes nossos. Para esses a humildade era um bom passo a dar. Não temos nada contra os emigrantes, pelo contrário eles são o orgulho do país lá fora e dão muito a Portugal é verdade. Apesar disso não têm o direito de vir para cá gozar e esquecer o passado só porque têm os bolsos cheios... fica muito mal!

 

<Blogger Jorge Ortolá said ... (10:09 da tarde) : 

Já está o link feito.
1 abraço

 

<Anonymous Anónimo said ... (12:44 da tarde) : 

Portugal tornou-se um país de chegada para muitos estrangeiros, mas nunca deixou de ser um país de partida para muitos portugueses. Por cá, e ao contrário do que acontece nos outros países do Sul da Europa, continua-se a emigrar em busca de uma vida melhor. Fora de Portugal vivem cinco milhões de portugueses, sendo que um em cada quatro reside nos EUA.
Amanhã, dia 10 de Agosto, comemora-se o Dia do Emigrante.
Cuidado, pois, ao abordar um tema tão sensível.
Meninos, há a responsabilidade.

 

<Blogger Ricardo said ... (1:44 da tarde) : 

Ao sr anónimo das 12:44
Nada tenho contra a Emigração. Acho mesmo ser uma atitude muito corajosa.
O post é uma forma de criticar certas atitudes de alguns "Francius" que vêm passar férias a Portugal e, não sei se por serem emigrantes, esperam ser tratados de forma especial. Têm atitudes de "animais" e quando avisados ainda refilam.
É essa a minha opinião e a de muita gente por cá. Se quizer faça uma sondagem e verá que estou certo.

 

<Anonymous Anónimo said ... (5:20 da tarde) : 

Acho que não é só os "Francius" que fazem estragos por cá! Infelizmente também vejo as "atitudes de animais" que os Portugueses fazem no seu próprio país durante todo o ano!

 

<Anonymous Anónimo said ... (2:38 da tarde) : 

Muitos são uma cambada de tesos que vivem em vãos de escada em frança e vêm mandar posta de pescada para portugal. fazem lá trabalho de escravo, trabalho que nunca fariam em portugal por terem vergonha da "profissão" que têm. e a falarem dá a impressão que são uns lords lá. valha-me deus

 

<Anonymous Anónimo said ... (8:21 da manhã) : 

Francisco Óbidos de Melo, o Xico, como todo o emigra português, só dá o litro quando vai lá para fora. Este Verão, o Xico foi para a Suécia. E o sucesso dele é um vê se te avias.
Há dias, havia um troço de estrada, aí uns 100 metros a fazer e o homem tomou-se de brios. Completou-os ainda os outros estavam longe da empreitada. Ontem, o Xico dobrou a parada: 200 metros. Como qualquer Silva nas obras, em França, ou qualquer Damásio em neurologias, no Iowa, o nosso Xico brilhou que até dói. Havia um lourito da casa, felicíssimo como um súbdito antigo, contente por seguir o monarca, o Xico, a dez passos.

Fizeram-lhe fotos e tudo, ao lourito, enquanto o nosso moreno já bocejava por tanta glória. O Mundo que se habitue, vem dos nossos genes lusitanos.

 

<Anonymous Anónimo said ... (9:46 da tarde) : 

abaixo com as chapas amarelas , vão aprender a conduzir seus "avecs"

 

<Anonymous Sr. António said ... (7:16 da tarde) : 

tive pena daquele emigrante que já depois de entrar em Vilar Formoso, e entrar na A25 ao reparar qe havia passado por um carrro em sentido contrário, resolveu inverter o sentido , pensando que estava em contra-mão...passado umas horas estava novamente em Paris!

 

<Blogger Olhares Longínquos said ... (5:38 da tarde) : 

Gostei do post... até porque era exactamente o que estava à procura !

Sou, digamos que deverei ser, emigrante e em França ! Nasci aqui, vivi em portugal e voltei para aqui (fizeram me voltar, mas pouco emporta).

A verdade é que não me considero emigrante aqui... talvez um pouco mais "estrangeira" em Portugal...

Mas o que descreve nesse "Post" é verídico simplesmente ! Aqui não lido com portugueses por isso talvez não seja a pessoa mais adequada para comentar, mas a verdade é que, quando regressam ao país onde vivem, voltam para suas casas minúsculas... muitas vezes com renda paga porque cuidam do prédio (as fomosas "concierges"), deixam o carro na garragem (quando não é alugado) por isso o problema do estacionamento não existe... não se "misturam" com outras nacionalidades (ficam "entre eles") ou então sim, mas raramente com os franceses ... Trabalham quaze 7 dias sobre 7 porque têm que, durante um mês, mostrar que conseguiram ! Não participam na vida desse país... respeitam as leis e até conseguem ser minimamente civilizados... quando não se agrupam...

E claro que não se pode generalisar... Mas os que vejo quando vou a Portugal (embora evite de ir no mês de Agosto) são tal como os descreveu no seu "Post" !

Mas eles têm que existir nalgum sítio... escolhem então aquela terra daqual dizem tanto mal mas que, no entanto, seja a única que eles têm !